Leituras do dia - 23/3/2019

Ver todo o calendário

  • 2° Semana da Quaresma

     

     

    Mq 7,14-15.18-20

     

     

    14 Conduzi com o cajado o vosso povo, o rebanho de vossa herança que se encontra espalhado pelas brenhas, para o meio de vergéis; que ele paste como outrora em Basã e em Galaad. 15 Como nos dias em que saístes do Egito, fazei-nos ver prodígios. 18 Qual é o Deus que, como vós, apaga a iniqüidade e perdoa o pecado do resto de seu povo, que não se ira para sempre porque prefere a misericórdia? 19 Uma vez mais, tende piedade de nós! Esquecei as nossas faltas e jogai nossos pecados nas profundezas do mar! 20 Mostrai a vossa fidelidade para com Jacó, e vossa piedade para com Abraão, como jurastes a nossos pais desde os tempos antigos!

  • 2° Semana da Quaresma

     

     

    Salmo 102,1-4.9-12

     

     

    Resposta: “O Senhor é indulgente e favorável.”

     

     

    1 Salmo de Davi. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que existe em mim bendiga o seu santo nome.
    2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e jamais te esqueças de todos os seus benefícios.

     

     

    3 É ele que perdoa as tuas faltas, e sara as tuas enfermidades.
    4 É ele que salva tua vida da morte, e te coroa de bondade e de misericórdia.

     

     

    9 Ele não está sempre a repreender, nem eterno é o seu ressentimento.
    10 Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos castiga em proporção de nossas faltas,

     

     

    11 porque tanto os céus distam da terra quanto sua misericórdia é grande para os que o temem;
    12 tanto o oriente dista do ocidente quanto ele afasta de nós nossos pecados.

  • 2° Semana da Quaresma

     

     

    Lc 15,1-3.11-32

     

     

    1 Aproximavam-se de Jesus os publicanos e os pecadores para ouvi-lo. 2 Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida! 3 Então lhes propôs a seguinte parábola: 11 Disse também: Um homem tinha dois filhos. 12 O mais moço disse a seu pai: Meu pai, dá-me a parte da herança que me toca. O pai então repartiu entre eles os haveres. 13 Poucos dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou a sua fortuna, vivendo dissolutamente. 14 Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome e ele começou a passar penúria. 15 Foi pôr-se ao serviço de um dos habitantes daquela região, que o mandou para os seus campos guardar os porcos. 16 Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava. 17 Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa de meu pai que têm pão em abundância... e eu, aqui, estou a morrer de fome! 18 Levantar-me-ei e irei a meu pai, e dir-lhe-ei: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; 19 já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados. 20 Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. 21 O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 22 Mas o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés. 23 Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa. 24 Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa. 25 O filho mais velho estava no campo. Ao voltar e aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. 26 Chamou um servo e perguntou-lhe o que havia. 27 Ele lhe explicou: Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo. 28 Encolerizou-se ele e não queria entrar, mas seu pai saiu e insistiu com ele. 29 Ele, então, respondeu ao pai: Há tantos anos que te sirvo, sem jamais transgredir ordem alguma tua, e nunca me deste um cabrito para festejar com os meus amigos. 30 E agora, que voltou este teu filho, que gastou os teus bens com as meretrizes, logo lhe mandaste matar um novilho gordo! 31 Explicou-lhe o pai: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. 32 Convinha, porém, fazermos festa, pois este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado.

     

     

    Comentário:

     

     

    Vou ter com meu pai - É a parábola do amor misericordioso. A figura central é o Pai, pródigo de amor sem limites. O filho mais novo representa os pecadores e publicanos, que acolhem Jesus; o filho mais velho retrata os fariseus e doutores, que o rejeitam. É este filho o grande pecador da parábola. A lição era para ele. O filho mais novo pecou e arrependeu-se; o mais velho pecou e não se converteu. Não quis entrar na festa. Tenho medo das minhas fugas insensatas, e mais ainda das minhas virtudes presumidas.

     

     

    O pecado é fuga de Deus, negação do amor. Mas, perante a atitude do filho, o Pai não muda e permanece fiel ao amor, porque não pode negar-se a si mesmo. O pecado é o mal do homem. Pecando não deixo o homem ser homem, desfigurando em mim a imagem de Deus, que eu sou. Mas o pecado é mal de Deus. Ao pecar impeço Deus de ser Deus, cortando a corrente do amor que eternamente nos une. O pecado são os ciúmes de Deus. Pelo pecado fomo-nos atrás de outros amores, quando só Ele é Amor. E, em resposta ao meu pecado, Deus morre de amor, morre de paixão.

     

     

    O pecado acontece num contexto de amor. Como o barro quebradiço nas mãos do oleiro, Deus não nos larga das mãos e insiste sempre mais uma vez. É no perdão que Deus atinge a sua máxima grandeza e plenitude. Se não fosse o pecado, Deus não seria misericórdia. O perdão de Deus é gratuito. Antes do filho pedir perdão, já o Pai o beija e abraça. Fomes e humilhações são a presença misteriosa do Pai, preparando para o filho o caminho do regresso. Para o amor misericordioso até cativeiros são graça e o mal se converte em bem.

     

     

    Senhor, para o teu coração de Pai, perdoar é uma festa!

     

     

    Comentário do dia
    São João Paulo II (1920-2005), papa
    Exortação apostólica «Reconciliação e penitência», §§ 5-6 (trad. © Libreria Editrice Vaticana)


    «Um homem tinha dois filhos»


    O homem — cada um dos homens — é este filho pródigo: fascinado pela tentação de se separar do Pai para viver de modo independente a própria existência; caído na tentação; desiludido do nada que, como miragem, o tinha deslumbrado; sozinho, desonrado e explorado no momento em que tenta construir um mundo só para si; atormentado, mesmo no mais profundo da própria miséria, pelo desejo de voltar à comunhão com o Pai. Como o pai da parábola, Deus fica à espreita do regresso do filho, abraça-o à sua chegada e põe a mesa para o banquete do novo encontro, com que se festeja a reconciliação.


    Mas a parábola faz entrar em cena também o irmão mais velho, que se recusa a ocupar o seu lugar no banquete. Reprova ao irmão mais novo os seus extravios e ao pai o acolhimento que lhe dispensou, enquanto a ele, morigerado e trabalhador, fiel ao pai e à casa, nunca foi permitido — diz ele — fazer uma festa com os amigos. Sinal de que não compreende a bondade do pai. Enquanto este irmão, demasiado seguro de si mesmo e dos próprios méritos, ciumento e desdenhoso, cheio de azedume e de raiva, não se converteu e se reconciliou com o pai e com o irmão, o banquete ainda não era, no sentido pleno, a festa do encontro e do convívio recuperado.


    O homem — cada um dos homens — é também este irmão mais velho. O egoísmo torna-o ciumento, endurece-lhe o coração, cega-o e leva-o a fechar-se aos outros e a Deus. [...]


    A parábola do filho pródigo é, antes de mais, a história inefável do grande amor de um Pai. [...] E ao evocar, na figura do irmão mais velho, o egoísmo que divide os irmãos entre si, ela torna-se também a história da família humana. [...] Ela retrata a situação da família humana dividida pelos egoísmos, põe em evidência a dificuldade em secundar o desejo e a nostalgia de uma só família reconciliada e unida; apela para a necessidade de uma profunda transformação dos corações, pela redescoberta da misericórdia do Pai e pela vitória sobre a incompreensão e a hostilidade entre irmãos.

Share Button

<
>
  • VITÓRIA PELA ORAÇÃO

    Vitória pela oração

    por apenas R$ 9,52

  • MORTE: LUCRO OU PERDA?

    Morte: lucro ou perda?

    por apenas R$ 9,52

  • O FOGO DE PENTECOSTES

    O fogo de pentecostes

    por apenas R$ 9,52

  • O MANUAL DA FELICIDADE

    O manual da felicidade

    por apenas R$ 11,12

  • CURA DAS EMOÇÕES EM CRISTO

    Cura das emoções em cristo

    por apenas R$ 10,32

  • BATALHA ESPIRITUAL

    Batalha espiritual

    por apenas R$ 13,60

  • CURA DAS ENFERMIDADES

    Cura das enfermidades

    por apenas R$ 10,00

  • ORAÇÕES DE CURA E  LIBERTAÇÃO

    Orações de cura e libertação

    por apenas R$ 10,32

  • ACENDA A LUZ

    Acenda a luz

    por apenas R$ 13,20

  • COMO REZAR PELA CURA ENTRE AS GERAÇÕES

    Como rezar pela cura entre as gerações

    por apenas R$ 10,00

  • COLHENDO PROSPERIDADE

    Colhendo prosperidade

    por apenas R$ 7,92

  • DEVOCIONARIO NOSSA SRA PRAZERES

    Devocionario nossa sra prazeres

    por apenas R$ 4,80

  • CATÓLICO PODE OU NAO PODE? POR QUE?

    Católico pode ou nao pode? por que?

    por apenas R$ 12,80

  • CATÓLICO PODE OU NAO PODE? POR QUÊ? II

    Católico pode ou nao pode? por quê? ii

    por apenas R$ 12,80

  • O MILAGRE DA EUCARISTIA PARA VOCÊ

    O milagre da eucaristia para você

    por apenas R$ 14,32

  • CERCO DE JERICÓ O CAMINHO DA VITÓRIA

    Cerco de jericó o caminho da vitória

    por apenas R$ 13,20

  • O TEMPO DOS MILAGRES

    O tempo dos milagres

    por apenas R$ 16,80

  • ENVIA O ESPÍRITO SANTO NOVENAS PENTECOSTES

    Envia o espírito santo novenas pentecostes

    por apenas R$ 11,92

  • VISITEMOS JESUS SACRAMENTADO

    Visitemos jesus sacramentado

    por apenas R$ 13,20

  • ELES ENCONTRARAM A FELICIDADE. E VOCÊ?

    Eles encontraram a felicidade. e você?

    por apenas R$ 15,12

  • MAIO COM MARIA

    Maio com maria

    por apenas R$ 6,24

  • O MÊS DE SÃO JOSÉ  DOUTRINA, ORAÇÕES, EXEMPLOS

    O mês de são josé doutrina, orações, exemplos

    por apenas R$ 8,80

  • O GRANDE, O HUMILDE  SÃO MIGUEL

    O grande, o humilde são miguel

    por apenas R$ 10,00

  • MÊS DO CORAÇÃO DE JESUS

    Mês do coração de jesus

    por apenas R$ 11,20

  • O SANTISSIMO NOME DE JESUS

    O santissimo nome de jesus

    por apenas R$ 4,00

  • MENSAGENS ENCONTRO COM CRISTO

    Mensagens encontro com cristo

    por apenas R$ 14,32