Leituras do dia - 15/9/2019

Ver todo o calendário

  • 24° Domingo do Tempo Comum

     

     

    Ex 32,7-11.13-14

     

     

    7 O Senhor disse a Moisés: “Vai, desce, porque se corrompeu o povo que tiraste do Egito. 8 Desviaram-se depressa do caminho que lhes prescrevi; fizeram para si um bezerro de metal fundido, prostraram-se diante dele e ofereceram-lhe sacrifícios, dizendo: eis, ó Israel, o teu Deus que te tirou do Egito. 9 Vejo, continuou o Senhor, que esse povo tem a cabeça dura. 10 Deixa, pois, que se acenda minha cólera contra eles e os reduzirei a nada; mas de ti farei uma grande nação.” 11 Moisés tentou aplacar o Senhor seu Deus, dizendo-lhe: “Por que, Senhor, se inflama a vossa ira contra o vosso povo que tirastes do Egito com o vosso poder e à força de vossa mão? 13 Lembrai-vos de Abraão, de Isaac e de Israel, vossos servos, aos quais jurastes por vós mesmo de tornar sua posteridade tão numerosa como as estrelas do céu e de dar aos seus descendentes essa terra de que falastes, como uma herança eterna.” 14 E o Senhor se arrependeu das ameaças que tinha proferido contra o seu povo.

  • 24° Domingo do Tempo Comum

     

     

    1Tm 1,12-17

     

     

    12 Dou graças àquele que me deu forças, Jesus Cristo, nosso Senhor, porque me julgou digno de confiança e me chamou ao ministério, 13 a mim que outrora era blasfemo, perseguidor e injuriador. Mas alcancei misericórdia, porque ainda não tinha recebido a fé e o fazia por ignorância. 14 E a graça de nosso Senhor foi imensa, juntamente com a fé e a caridade que está em Jesus Cristo. 15 Eis uma verdade absolutamente certa e merecedora de fé: Jesus Cristo veio a este mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o primeiro. 16 Se encontrei misericórdia, foi para que em mim primeiro Jesus Cristo manifestasse toda a sua magnanimidade e eu servisse de exemplo para todos os que, a seguir, nele crerem, para a vida eterna. 17 Ao Rei dos séculos, Deus único, invisível e imortal, honra e glória pelos séculos dos séculos! Amém.

  • 24° Domingo do Tempo Comum

     

     

    Salmo 50,3-4.12-13.17.19

     

     

    Resposta: “Vou, agora, levantar-me, volto à casa do meu pai.”

     

     

    3 Tende piedade de mim, Senhor, segundo a vossa bondade. E conforme a imensidade de vossa misericórdia, apagai a minha iniqüidade.
    4 Lavai-me totalmente de minha falta, e purificai-me de meu pecado.

     

     

    12 Ó meu Deus, criai em mim um coração puro, e renovai-me o espírito de firmeza.
    13 De vossa face não me rejeiteis, e nem me priveis de vosso santo Espírito.

     

     

    17 Senhor, abri meus lábios, a fim de que minha boca anuncie vossos louvores.
    19 Meu sacrifício, ó Senhor, é um espírito contrito, um coração arrependido e humilhado, ó Deus, que não haveis de desprezar.

  • 24° Domingo do Tempo Comum

     

     

    Lc 15,1-32

     

     

    1 Aproximavam-se de Jesus os publicanos e os pecadores para ouvi-lo. 2 Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida! 3 Então lhes propôs a seguinte parábola: 4 Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? 5 E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, 6 e, voltando para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei a minha ovelha que se havia perdido. 7 Digo-vos que assim haverá maior júbilo no céu por um só pecador que fizer penitência do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. 8 Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma delas, não acende a lâmpada, varre a casa e a busca diligentemente, até encontrá-la? 9 E tendo-a encontrado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Regozijai-vos comigo, achei a dracma que tinha perdido. 10 Digo-vos que haverá júbilo entre os anjos de Deus por um só pecador que se arrependa. 11 Disse também: Um homem tinha dois filhos. 12 O mais moço disse a seu pai: Meu pai, dá-me a parte da herança que me toca. O pai então repartiu entre eles os haveres. 13 Poucos dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou a sua fortuna, vivendo dissolutamente. 14 Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome e ele começou a passar penúria. 15 Foi pôr-se ao serviço de um dos habitantes daquela região, que o mandou para os seus campos guardar os porcos. 16 Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava. 17 Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa de meu pai que têm pão em abundância... e eu, aqui, estou a morrer de fome! 18 Levantar-me-ei e irei a meu pai, e dir-lhe-ei: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; 19 já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados. 20 Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. 21 O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 22 Mas o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés. 23 Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa. 24 Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa. 25 O filho mais velho estava no campo. Ao voltar e aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. 26 Chamou um servo e perguntou-lhe o que havia. 27 Ele lhe explicou: Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo. 28 Encolerizou-se ele e não queria entrar, mas seu pai saiu e insistiu com ele. 29 Ele, então, respondeu ao pai: Há tantos anos que te sirvo, sem jamais transgredir ordem alguma tua, e nunca me deste um cabrito para festejar com os meus amigos. 30 E agora, que voltou este teu filho, que gastou os teus bens com as meretrizes, logo lhe mandaste matar um novilho gordo! 31 Explicou-lhe o pai: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. 32 Convinha, porém, fazermos festa, pois este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado.

     

     

    Comentário:

     

     

    São Paulo, falando da sua experiência, reconheceu com crua sinceridade: "Deus teve compaixão de mim... que tinha sido blasfemo, perseguidor e insolente". Mas "a graça de nosso Senhor foi mais do que abundante". E prega com a maior das convicções: "Cristo Jesus veio ao mundo salvar os pecadores, e eu sou o primeiro deles". Efetivamente, a graça e a misericórdia de Deus foram fecundas em São Paulo. Mas, a mensagem deste domingo centra-se, sobretudo, nas parábolas de misericórdia, parábolas que radiografam a sensibilidade do bom pastor que vai à procura da ovelha perdida, ou do pai que sofre nervosamente a aventura do filho que preferiu experimentar a liberdade longe da família.

     

     

    É importante fixar-nos no encabeçamento destas parábolas. São dois tipos de pessoas que se aproximam de Jesus. Por um lado, os publicanos e os pecadores ávidos de O escutar. Por outro, os fariseus e os letrados intolerantes sempre com a crítica à flor dos lábios.

     

     

    Ao longo da história, as atitudes repetem-se. De um lado, os puritanos e rígidos, cuja religiosidade não quer saber nada com a misericórdia de Deus. Do outro, as pessoas sensíveis, tolerantes com os deslizes e os pecados dos outros.

     

     

    Jesus põe-Se do lado dos pecadores, porque assim o sente no fundo da sua alma e porque essa é a missão que o Pai Lhe encomendou. Mas há sempre quem O acuse de violar quaisquer normas. Esses tais não são capazes de descobrir as intenções salvadoras de Jesus, nem dão valor ao seu atrevimento missionário, nem captam a ousadia de perdoar nem o valor de dar novas oportunidades aos que erram.

     

     

    Jesus ama verdadeiramente. É, por isso, preocupado e solicito, parte à procura da ovelha tresmalhada que se separou. Não pensa no cansaço e rejubila infinitamente ao encontrá-la, fazendo, ao regressar, uma festa com os amigos e vizinhos. De fato, não há alegria tão pura e profunda como aquela que nasce do perdão.

     

     

    Jesus é o bom missionário que não Se acomoda, se vê que existem afastados. E, por isso, sai à rua, mistura-Se com a gente e leva o Evangelho a todos os cantos da sociedade. Por isso, aceita convites de publicanos e pecadores. Por onde passa, deixa uma aura comovente.

     

     

    Nós, os cristãos, temos que recuperar a rua. Para tal, temos que superar a vergonha de exprimir publicamente a nossa fé. Não se pode comunicar a misericórdia de Deus, sem se sair à rua com ideais missionários, sem se estar presente nos ambientes dos outros cidadãos. Desse modo, podemos ser portadores de muita inspiração, mensagem, espiritualidade, carisma... A cultura que vem do Evangelho é tão digna como a que mais. Por isso, temos de ser profetas e testemunhas. Estamos chamados a levar a mística de Deus a todos os cantos. E ninguém diga que não é capaz, porque, se a fé o abrasar, não só se sentirá capaz, como terá até necessidade de o fazer.

     

     

    O Redentor Jesus sobressai pela característica compassiva que aprendeu do Pai e que manifesta com gestos, parábolas, exortações, testemunho... Ele acolhe e reúne sem nunca discriminar. Será assim que fazemos nós? (Silêncio de interiorização).

     

     

    Comentário do dia: Santo Ambrósio(c. 340-397)
    Bispo de Milão, doutor da Igreja
    Sobre o evangelho de S. Lucas, 7, 207



    Deus à procura do homem perdido

     

     

    Como a fraqueza dos homens não é capaz de manter um rumo firme neste mundo escorregadio, o bom médico mostra-nos o remédio para os nossos desvios, e o juiz misericordioso não nos recusa a esperança do perdão. Compreende-se assim que São Lucas tenha apresentado em sequência as três parábolas da ovelha perdida, da dracma perdida e do filho que estava morto e regressou à vida; fê-lo para que este triplo remédio nos comprometa a cuidarmos das nossas feridas. [...]

     

     

    Alegremo-nos, pois, pelo fato de a ovelha que se tinha perdido em Adão ser reerguida em Cristo. Os ombros de Cristo são os braços da cruz; foi lá que depus os meus pecados, nesse madeiro encontrei repouso. Aquela ovelha é única na sua natureza, mas não nas suas pessoas, porque todos nós formamos um só corpo mas somos muitos membros. Por isso está escrito: «Vós sois o corpo de Cristo e membros dos seus membros» (1Cor 2,27). Pois «o Filho do homem veio salvar o que estava perdido» (Lc 19,10), quer dizer, todos os homens, uma vez que «todos morrem em Adão, tal como todos voltam à vida em Cristo» (1Cor 15,22). [...]

     

     

    Também não é indiferente que a mulher se alegre por ter encontrado a moeda: é que nessa moeda figura a imagem de um príncipe. De igual modo, a imagem do Rei é o bem da Igreja. Nós somos ovelhas; peçamos, pois, ao Senhor que nos conduza à água do descanso (Sl 22,2). Nós somos ovelhas; peçamos para ser conduzidas às pastagens. Nós somos a moeda; mantenhamos o nosso valor. Nós somos filhos; corramos para o Pai.

Share Button

<
>
  • VITÓRIA PELA ORAÇÃO

    Vitória pela oração

    por apenas R$ 9,52

  • MORTE: LUCRO OU PERDA?

    Morte: lucro ou perda?

    por apenas R$ 9,52

  • O FOGO DE PENTECOSTES

    O fogo de pentecostes

    por apenas R$ 9,52

  • O MANUAL DA FELICIDADE

    O manual da felicidade

    por apenas R$ 11,12

  • CURA DAS EMOÇÕES EM CRISTO

    Cura das emoções em cristo

    por apenas R$ 10,32

  • BATALHA ESPIRITUAL

    Batalha espiritual

    por apenas R$ 13,60

  • CURA DAS ENFERMIDADES

    Cura das enfermidades

    por apenas R$ 10,00

  • ORAÇÕES DE CURA E  LIBERTAÇÃO

    Orações de cura e libertação

    por apenas R$ 10,32

  • ACENDA A LUZ

    Acenda a luz

    por apenas R$ 13,20

  • COMO REZAR PELA CURA ENTRE AS GERAÇÕES

    Como rezar pela cura entre as gerações

    por apenas R$ 10,00

  • COLHENDO PROSPERIDADE

    Colhendo prosperidade

    por apenas R$ 7,92

  • DEVOCIONARIO NOSSA SRA PRAZERES

    Devocionario nossa sra prazeres

    por apenas R$ 4,80

  • CATÓLICO PODE OU NAO PODE? POR QUE?

    Católico pode ou nao pode? por que?

    por apenas R$ 12,80

  • CATÓLICO PODE OU NAO PODE? POR QUÊ? II

    Católico pode ou nao pode? por quê? ii

    por apenas R$ 12,80

  • O MILAGRE DA EUCARISTIA PARA VOCÊ

    O milagre da eucaristia para você

    por apenas R$ 14,32

  • CERCO DE JERICÓ O CAMINHO DA VITÓRIA

    Cerco de jericó o caminho da vitória

    por apenas R$ 13,20

  • O TEMPO DOS MILAGRES

    O tempo dos milagres

    por apenas R$ 16,80

  • ENVIA O ESPÍRITO SANTO NOVENAS PENTECOSTES

    Envia o espírito santo novenas pentecostes

    por apenas R$ 11,92

  • VISITEMOS JESUS SACRAMENTADO

    Visitemos jesus sacramentado

    por apenas R$ 13,20

  • ELES ENCONTRARAM A FELICIDADE. E VOCÊ?

    Eles encontraram a felicidade. e você?

    por apenas R$ 15,12

  • MAIO COM MARIA

    Maio com maria

    por apenas R$ 6,24

  • O MÊS DE SÃO JOSÉ  DOUTRINA, ORAÇÕES, EXEMPLOS

    O mês de são josé doutrina, orações, exemplos

    por apenas R$ 8,80

  • O GRANDE, O HUMILDE  SÃO MIGUEL

    O grande, o humilde são miguel

    por apenas R$ 10,00

  • MÊS DO CORAÇÃO DE JESUS

    Mês do coração de jesus

    por apenas R$ 11,20

  • O SANTISSIMO NOME DE JESUS

    O santissimo nome de jesus

    por apenas R$ 4,00

  • MENSAGENS ENCONTRO COM CRISTO

    Mensagens encontro com cristo

    por apenas R$ 14,32