Basílica de Santa Balbina, a mártir que encontrou as correntes de São Pedro

Voltar

Publicado em: 3 de março de 2021

Basílica de Santa Balbina, a mártir que encontrou as correntes de São Pedro

Reviva a antiga tradição quaresmal dos cristãos romanos descobrindo as “igrejas estacionais”

 

Os primeiros registros históricos de que se tem conhecimento sobre a Basílica de Santa Balbina remontam ao Séc. VI, quando as relíquias da santa foram transferidas para a igreja – que provavelmente já existia por volta dos Séc. IV e V –, e esta então passou a ser dedicada à mártir.

 

Ela está localizada no pequeno Aventino, e passa desapercebida para a maioria das pessoas. É uma pequena construção e pode ter sido o salão de uma grande residência familiar que, mais tarde, fora transformado em uma igreja. Desde então, não houve restaurações, renovações ou mudanças na propriedade e, em 1798, chegou a ser colocada em leilão. Hoje pertence ao Capitolo Vaticano, mas está fechada devido ao seu tombamento, o que levou a estação quaresmal a ser transferida para a vizinha Basílica de São Saba.

 

A transformação também marcou o convento adjacente, onde um dia funcionou a primeira sede do Pontifício Instituto Agrário para crianças abandonadas, posteriormente transformado em instituto correcional para menores e, depois, em hospício para ex-prostitutas convertidas. Hoje o local abriga uma casa de repouso para os idosos.

 

Quase nada é conhecido sobre Balbina. Ela viveu no Séc. II e era filha do militar e tribuno romano Quirino, que mais tarde se converteu e morreu como mártir. É creditada a ela a descoberta das correntes de São Pedro.

 

De acordo com a lenda, Balbina sofria de uma doença na garganta. O Papa Alexandre, prisioneiro na casa de Quirino, disse-lhe para procurar as correntes de São Pedro e, “uma vez que as tenha encontrado, beije-as com devoção e logo você será curada”. E assim aconteceu.

 

O maior dentre vós será vosso servo. Aquele que se exaltar será humilhado, e aquele que se humilhar será exaltado.Mt 23, 11-12

 

 

 

Fonte: Aleteia

Share Button
Tags: Basílica de Santa Balbina, correntes de São Pedro, mártir, São Pedro,

Nenhum comentário foi realizado, sejá o primeiro!

Deixe o seu comentário!

<
>
    Abrir WhatsApp